GP2: Timo Glock é campeão!

As duas corridas finais do Campeonato de GP2, a antacâmara da Formula 1, que decorreram no Circuito Ricardo Tormo, em Valência, deram o título a Timo Glock, que conseguiu levar a melhor sobre o seu rival, o brasileiro Lucas di Grassi.

O fim de semana não foi emocionante na pista, mas viu algumas novidades. Pela primeira vez, um russo ganhou uma corrida da GP2, graças a Vitali Petrov, na primeira corrida, dando dupla à Campos Motorsport em conjunto com Giorgio Pantano, o segundo classificado, e Kazuki Nakajima, terceiro e o japonês a ganhar uma “pole-position” na GP2. Quanto a Timo Glock, ele foi sétimo, mas o seu maior rival, Lucas di Grassi, desistiu graças à sua falta de controle numa pista escorregadia: na volta cinco, ele estava na gravilha, vendo Glock a caminho de um título.
Quanto a Filipe Albuquerque, o português que substituia Adrian Zaugg na Arden (estava a guiar em Zandvoort para a Africa do Sul na A1GP), terminou a corrida na décima posição, à frente de Bruno Senna, que tinha desistido.

Na segunda corrida, disputada na manhã de Domingo, Glock fez o seu melhor e confirmou o seu título, ganhando a corrida. Partindo do segundo lugar na grelha, ganhou cedo a liderança e dominou-a, batendo os espanhois Javier Villa e Andy Soucek, que o acompanharam no pódio. Quanto a Di Grassi, não conseguiu melhor que o 13º posto, mesmo à frente de Bruno Senna. Filipe Albuquerque, o nosso “tuga” na GP2, repetiu a décima posição da primeira corrida.
Anúncios

Finalmente, um espanhol lúcido!

Confesso que não ligo nenhuma aos jornais desportivos espanhois, como a “Marca” ou o “As”, porque acho que são uns autênticos panfletos a favor de Fernando Alonso, e que são capazes de comprar qualquer guerra contra quem eles quiserem, só para poder vender mais jornais (afinal de contas, a imprensa escrita está a perder leitores todos os meses…).
Ora, hoje, o Luiz Fernando Ramos, vulgo, o Ico, publicou um comentário que está no Fórum do jornal “Marca” que merece ser colocado aqui, pois por fim, é a prova viva de que não só existe democracia em Espanha, como nem todos os espanhois seguem fanáticamente o “pequeño asturano”.

Eis a declaração:
Usuario:mikelnenin

Fecha:30/09/2007 16:25
En mi opinión ya era demasiado que un retrasado mental de metro sesenta pseudo asturiano que sólo dice gilipolleces y que no le agradan las fabas ni la sidriña gane 3 campeonatos seguidos… Si ha perdido ha sido por una serie de circunstancias, y porque talvez no es el dios que han querido pintar en estos últimos años. Desde que está este pinta-monas parece que hay millones de aficionados que no sabian ni lo que era la Fórmula 1. Que se joda.
Fica uma pergunta no ar: será que ele é catalão?

GP Japão – Corrida

Há uns dias atrás, perguntava eu ao Mario Bauer, do GP Insider, o que aconteceria caso Fernando Alonso falhasse os pontos numa das corridas finais, e Hamilton aproveitasse. Bom, boa parte dessa pergunta foi respondida hoje, com o despiste de Fernando Alonso e a vitória de Lewis Hamilton no chuvoso Grande Prémio do Japão, que decorreu em Mont Fuji.
Como se esperava, foi uma corrida atípica. Cheguei a ver o Sebastian Vettel na frente, mas também, com a chuva, todos podem ir para a frente da corrida, até um Spyker…
Mas também esta corrida foi marcada pelo “safety-car”, que entrou na volta vinte e andou quase vinte voltas (!!) estilo Procissão das Velas de um 13 de Outubro qualquer, na Cova da Iria… a chuva era muita, mas não havia necessidade de tanto. E ademais, Fuji tem escapatórias monstruosas…
E depois da saída do Safety-Car é que se deu o momento decisivo: o despiste e consequente batida no muro por parte do piloto espanhol. Provavelmente, este deve ser o momento decisivo da temporada de 2007… na pista.
Algumas voltas depois, Mark Webber e Sebastian Vettel deram cabo do sorriso do Sr. Dieter Maeschitz, quando bateram entre si, já que seguiam na segunda e terceira posição, respectivamente. A hipótese de ver um Toro Rosso no pódio tinha ido de vez… Depois de mais uma entrada do Safety-Car, a corrida recomeçou, tão molhada como sempre, com uma batalha finlandesa entre Heiki Kovalainen e Kimi Raikonnen. O piloto da Ferrari não levou a melhor, apesar de ter aproveitado as escapatórias enooormes, para fazer as asneiras que quisesse, tentando chegar onde queria…
Para o fim, duas coisas: o duelo na volta final entre FelipeGilles VilleneuveMassa e RobertRené ArnouxKubica foi excelente. Lembrou-me em muitos aspectos aquela tarde de Julho de 1979… e o pontinho da Spyker. Sei que foi à custa da penalização de Vittantonio Liuzzi, por ter ultrapassado em bandeiras amarelas, mas tiremos o chapéu: Adrian Sutil e a equipa mereceram!

GP Japão – Qualificação

Foi debaixo de chuva que Lewis Hamilton conseguiu superiorizar-se a Fernando Alonso na batalha pela “pole-position” no Grande Prémio do Japão, que decorre no circuito de Mont Fuji. Os dois McLaren fiocaram com a primeira linha, adivinhando que mais logo, na próxima madrugada, a luta pelo título vai estar ao rubro. Isto é, se o tempo o deixar…
O mau tempo proporcionou algumas surpresas na grelha, nomeadamente o sétimo lugar de Jenson button, na Honda, o nono tempo de Sebastien Vettel, na Toro Rosso. Em contraste, os Toyota, com o 14º lugar de Jarno Trulli e o 16º lugar de Ralf Schumacher, poderiam ter feito muito melhor. Afinal de contas, esta é a sua pista…
Os Ferrari monopolizaram a segunda fila, logo atrás dos McLaren, com Kimi Raikonnen a levar a melhor sobre Felipe Massa. Aliás, já se vê que apesar de igualdade no tratamento, a Ferrari já confia mais no piloto finlandês para contrariar o dominio da equipa de Woking.
E como vai ser amanhã? Uma coisa é certa: vai ser o dilúvio!

Extra-Campeonato: Era o que eu esperava

Como seria de esperar, a Junta Militar Birmanesa respondeu da unica maneira que sabe: com violência. Desde há três dias, altura em que ordenou o recolher obrigatório, que a policia, o exército e as forças anti-motim reprimem com violência as manifestações pró-democracia, feitas primeiro pelos monges e depois pela população em geral. Oficialmente fala-se em nove mortes, mas fontes diplomáticas falam em muito mais. Acho que qualquer número por estes dias tem mais alguns zeros atrás…
Quanto aos monges, muitos dos mosteiros foram assaltados pelo exército e estes foram levados para parte incerta, desconhecendo-se a sua sorte. foram eles que tiveram força para começar a contestar as medidas arbitrárias tomadas pelo regime militar, que há algumas semanas atrás aumentou os preços do gás e da gasolina em mais de 500 por cento(!)
Pelas últimas noticias, as coisas em Rangoon estão a acalmar, naquele silêncio das valas comuns. Pelo menos na capital, o exército e a policia conseguiram manter a ordem, e os manifestantes são cada vez menos. E a provincia? Há relatos não confirmados de que em algumas cidades, o exército passou para o lado dos revoltosos, e que há combates que configuram verdadeira guerra civil… mas nada disso pode ser confirmado (ou desmentido), pois o governo controla as totalmente as comunicações. A ligação à Internet foi cortada, e não se pode telefonar para fora do país, a não ser que tenha um telefone por satélite…
Fora do país, a comunidade internacional pressiona os paises que podem influênciar a Birmânia para que esta ceda e inicie contactos com a oposição. A China já deu algum sinal, a Rússia ainda não pondera as sanções, a ASEAN (do qual a Birmânia faz parte) já se sente incomodada com este seu membro. Uma coisa é certa: Estados Unidos e União Europeia querem mais sanções aos governantes birmaneses.

GP Japão – Treinos Livres

No Circuito de Fuji, dominio repartido entre Ferrari e McLaren. Se de manhã, os carros da Scuderia de Maranello foram os melhores, na sessão da tarde, foi a equipa de Woking a brilhar. Primeiro Fernando Alonso, depois Lewis Hamilton, os dois pilotos da McLaren revezaram-se no topo da tabela dos treinos livres. No treino da tarde, foi mesmo o “rookie” inglês a liderar, seguido pelo bi-campeão espanhol.
No treino da tarde, os Ferrari foram terceiro e quinto, com o brasileiro Felipe Massa a superar Kimi Raikonnen. Entre eles, ficou um carro da “casa”: Jarno Trulli, no seu Toyota, levou a melhor.
Os BMW estiveram discretos no treino da tarde. Somente Robert Kubica conseguiu meter o seu carro entre os dez primeiros. em contraste, os Renault estiveram melhor, na sexta e sétima posições, onde Heiki Kovalainen foi melhor do que Giancarlo Fisichella.
De resto, não há muito mais a dizer, a não ser o mau treino dos Williams-toyota, com Nico Rosberg e Alex Wurz a ficaram na 13ª e 14ª posições na grelha. E os do fundo foram ocupados pelos suspeitos do costume… ou não? Os Super Aguri foram dos ultimos, enquanto que Adrian Sutil foi 16º… muito superior aos Toro Rosso e… o Honda de Rubens Barrichello.

E aos 45 mil visitantes…

Chego hoje a mais um marco: 45 mil visitas desde o dia 12 de Fevereiro de 2007, altura em que iniciei este blog. Excelente!
Jà agora, agradeço a todos por visitarem o meu blog e comentarem os meus posts. É isso que faz enriquecer não só este blog, mas também os outros blogs. Ora, como acho que esta é uma data especial, decidi que era altura de mostrar aos que visitam esta bela maravilham mais outras maravilhas que merecem ser visitadas. Assim sendo, o “tour” começa agora:
1 – JCSpeedway.
João Carlos Viana tem 25 anos, é de Fortaleza, tirou Engenharia Mecânico, e como todos nós, é apaixonado pela Formula 1. Assim sendo, criou o jcspeedway, onde ele coloca aí histórias sobre o Grande Circo e mais algumas coisas. Mas se eu falo de corridas, pilotos, carros e algo mais, ele fala de corridas numa lógica cronológica. Se forem lá, hão de reparar que fala de corridas de há 10, 20, 25 ou 30 anos atrás. Não tem muitas fotos, mas as histórias merecem ser lidas. Vão lá e digam que vêm da minha parte.
2 – Café com Formula 1.

Este entrou por aqui esta semana. O homem por detrás do blog chama-se Tiago Raposo, tem 27 anos, e nas eu em Goianésia (que nome!). Engenheiro de formação (e profissão), é daqueles que gostam de opinar sobre este belo desporto. E como no Brasil, a Formula 1 é vista na hora do pequeno-almoço… ten tudo a ver!
3 – Blog do Mulsanne.
Este, alguns devem conhecer, mas recomendo na mesma. O Juliano “Kowalski” Barata é como nós: um entusiasta do automobilismo. Está lá todo o tipo de automóveis, especialmente os clássicos. Muitas, muitas fotografias de coisas que vale a pena olharem. E a formula 1, também. Recomendo particularmente que vejam um documentário sobre o Francios Cevért, que ele colocou recentemente. E digam que vão lá da minha parte!
E pronto. com o tempo, aparecerão mais alguns, para darem lugar a outros mais “desaparecidos”. Este não desaparecerá tão cedo, pois mesmo que seteja atolado em trabalho, arranjarei sempre algum tempo para colocar um post que seja, mesmo que diga baboseiras, porque para mim, este blog é o meu “bebé”, e enquanto tiver assunto para falar e o meu amor pelo automobilismo, cá estarei. Sempre.

Homenagens e aberrações

Finalnmente, David Coulthard mostrou o capacete que irá homenagear o seu amigo e conterrâneo Colin McRae, morto há semana e meia num acidente de helicóptero na Escócia. Ficou bonito, embora ache que o X deve ser para fazer publicidade aos X-Games, mas isso fica para mim…
Entretanto, outro piloto decidiu fazer novo desenho no seu capacete, mas este é um pouco atirado para a aberração ou algo assim… trata-se do Jarno Trulli, que que quando em quando, troca de pintura como quem troca de camisa. Querem um exemplo? Ora, o casco que apresentou há dois anos atrás, também no Japão…

A imagem do dia

Confesso que é imperdoável eu não ter no meu enorme arquivo de fotografias, fotos do acidente entre Gilles Villeneuve e Ronnie Peterson, em Mont Fuji, na edição de 1977. O acidente em si não fez mal aos pilotos, mas matou dois fotógrafos locais, que não deviam circular naquele local. E também, a culpa foi um pouco dos organizadores do circuito. Uma longa recta e uma escapatória pequena? É um convite ao desastre!

Fui buscar a foto no GP Insider, o excelente blog do ex-piloto Mario Bauer. Já agora, podem ver um video deste desastre, existente nesse outro belo arquivo que é o Youtube…

Noticias: Chuva para Fuji?

As previsões metereológicas para este fim de semana na zona central do Japão apontam aparentemente para a forte hipótese de chuva no dia da corrida, no circuito de Mont Fuji.
Embora a sexta-feira de treinos de livres ocorra com piso seco, as chances aumentam no sábado, dia da qualificação, e na corrida de domingo, em que probabilidades aumentam para 85 por cento. Para além da chuva, as temperaturas podem baixar bastante nessa região. Não previram neve, pois não?
Hmmm… isto só torna as coisas interessantes. Espero que caso aconteça a mesma coisa que em Nurburgring, os comissários de pista japoneses não ergam o Lewis Hamilton da caixa de gravilha que cair na altura em que sair de pista para voltar a correr em pista!