Formula 1 2012 – Ronda 12, Belgica (Qualificação)

Depois da chuva de ontem, veio o sol para Spa-Francochamps. Entrecotado por nuvens, é certo, mas com a pista suficientemente seca para se fazer uma qualificação em condições diferentes de sexta-feira. Mas dessas sessões até esta haviam novidades: após as duas sessões de treinos livres, o Mercedes de Nico Rosberg e o Red Bull de Mark Webber tiveram as suas caixas de velocidades trocadas e em consequência, iriam ser penalizados em cinco lugares. Com ambas as equipas (Mercedes e Red Bull) com as suas estratégias condicionadas, a qualificação iria ser interessante de se ver, como sempre.
A qualificação começou sem grandes problemas. Aliás, não iria haver qualquer incidente de relevo durante esta qualificação e com o final da Q1, vieram duas surpresas: o melhor tempo por parte de Pastor Maldonado e o 18º tempo de Nico Rosberg, que acumulado com a penalização devido a caixa de velocidades, iria partir da penultima posição. E assim, ao filho de Keke Rosberg tinha saído a habitual “fava”, pois iria fazer companhia às novatas Caterham, HRT e Marussia.
A Q2 seria bem mais interessante de seguir, como é costume. E ao longo dessa classificação, vimos que algumas surpresas estavam a acontecer, devido ao equilibrio que existe nos lugares da frente. Afinal de contas, falamos de cerca de um segundo de diferença, em muitos aspectos. No final dessa Q2, as grandes surpresas eram as eliminações de Sebastian Vettel – apenas 11º – e de Michael Schumacher, o 13º da grelha, na frente de Felipe Massa, o 14º, e de Bruno Senna, o 17º. No lado positivo, vemos os Sauber a entrarem na Q3, com Sergio Perez a ser terceiro, e Kamui Kobayashi o sexto. Pastor Maldonado conseguiu uma qualificação “in extremis”, no décimo posto.
E chegados à Q3, esperava-se um pouco de tudo, desde alguma surpresa no lado da Lotus ou Sauber, até ver Fernando Alonso mais uma vez na pole-position. Quem estava excluido dessa luta era Mark Webber, pelas razões já explicadas anteriormente.
Em poucos minutos, os carros voltaram á pista. O primeiro a marcar tempo foi o Lotus de Kimi Raikkonen, com 1.48,205, mas logo depois veio Jenson Button e faz melhor tempo: 1.47,686. Depois de um compasso de espera, os pilotos sairam para uma volta final, e as surpresas apareceram: Button melhora o seu tempo, com 1.47,573 e consolidava a pole-position, enquanto que Kamui Kobayashi conseguia a sua melhor posição de sempre, ao ser segundo classificado, na frente do Williams de Pastor Maldonado. Kimi Raikkonen, do qual se esperava muito, foi apenas quarto, na frente de Sergio Perez, Fernando Alonso e Mark Webber, que acumulado com a penalização, largará da 12ª posição da grelha. Lewis Hamilton era oitavo, Romain Grosjean o nono e o Force India de Paul di Resta fechava o “top ten”, mas toda esta gente iria ganhar um lugar com a penalização de Webber.
Era a primeira pole de Button ao serviço da McLaren e Spa-Francochamps continhava a ser imprevisivel. Mesmo que a pista esteja seca e o tempo esteja claro… 
Amanhã, a corrida vai ser interessante, especialmente nas duas primeiras curvas, com os instáveis como Maldonado nas primeiras linhas. Temo que amanhã muitos cacos voarão em La Source…
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s