Formula 1 2013 – Ronda 5, Espanha (Qualificação)

Quase nove meses depois da última vez, e três semanas depois de ter estado nas areias do Bahrein, a Formula 1 regressa a paragens europeias, mais concretamente a Barcelona, palco do GP de Espanha. Debaixo de um sol primaveril, os carros e os pilotos estavam confiantes de que estas semanas de paragem poderiam ser benéficos para os seus carros, e especialmente em equipas como a McLaren, que teve um mau começo, esperava-se que este tivesse sido tempo para melhorar a performance dos seus carros e aproximasse de Lotus, Red Bull e Ferrari.
O Q1, como sempre, é normalmente calmo, e as equipas do fundo do pelotão tentam dar o seu melhor para ver se conseguem o impossível  que é passar para a Q2. Contudo, os primeiros a sair não foram Caterham ou Marussia, mas sim o Toro Rosso de Daniel Ricciardo e o Williams de Pastor Maldonado. Com o tempo, os espectadores esperavam por Fernando Alonso, que sempre que saia para a pista, colocava-os em êxtase. E nas primeiras passagens, ele e Felipe Massa foram os mais rápidos.
Pouco depois, os Mercedes de Lewis Hamilton e Nico Rosberg foram os melhores, com o Red Bull de Sebastian Vettel e meter-se pelo meio. Pelo meio, um incidente: o Sauber de Esteban Gutierrez “bloqueia” o Lotus de Kimi Raikkonen durante uma volta rápida na última chicane, causando uma situação passível de penalização. 
E no final da Q1, a acompanhar os Caterham e Marussia – o melhor foi Giedo van der Garde – ficaram os Williams de Valtteri Bottas e Pastor Maldonado. Depois do bom ano de 2012, parece que 2013 é uma temporada para esquecer para os lados de Grove.
Após alguns minutos, passou-se para a Q2, onde as coisas iriam ser mais competitivas, o que aconteceu.  Pelo meio, mais outro incidente, quando Mark Webber é bloqueado por Felipe Massa nas curvas antes da chicane final. Webber protestou com um gesto, antes do brasileiro o deixar passar.
No final, Lewis Hamilton fez uma volta canhão, conseguindo o melhor tempo, na frente do surpreendente McLaren de um surpreendente Sergio Perez, que aproveitou bem os pneus moles para .  E praticamente falhando por pouco na Q3, estiveram os Toro Rosso de Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne, enquanto que o McLaren de Jenson Button acabou num pálido 14º posto, muito atrás de Sergio Perez.
A Q3 começa com Raikkonen e Alonso sendo os primeiros na pista, com o finlandês a marcar um tempo, mas depois o Mercedes de Rosberg e o Ferrari de Alonso melhoram. Massa faz o terceiro melhor registo, antes de toda a gente ir para as boxes. 
Mas os últimos três minutos iriam ser os mais interessantes desta hora. E o resultado foi bem interessante  Nico Rosberg foi melhor do que Lewis Hamilton, dando a marca das três pontas o monopólio da primeira fila, seguido por Sebastian Vettel, que conseguiu ficar na frente de Kimi Raikkonen. Fernando Alonso foi o quinto, na frente de Felipe Massa que ficou com o sexto tempo, na frente de Romain Grosjean, Mark Webber, Sergio Perez e Paul di Resta.
E com uma grelha provisória – graças aos incidentes que aconteceram – parece que a corrida de amanhã vai ser bem interessante de seguir, especialmente quando se confirma que a Mercedes está cada vez mais na mó de cima, com Lotus e Red Bull mantendo-se na frente e a McLaren a passar por uma situação cada vez mais aflitiva.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s