Formula 1 2013: Ronda 6, Mónaco (Qualificação)

Um… dois… três. E pela terceira vez consecutiva, Nico Rosberg é o poleman, dando para a Mercedes tal honra. E ainda por cima, no GP do Mónaco, uma prova onde ele já tentou ganhar em 2012 e onde o seu pai venceu em 1983, à chuva. Mas para a Mercedes, são quatro as pole-positions que já conseguiu em apenas seis corridas do campeonato, sinal de que estão apostando tudo nas qualificações, para darem nas vistas.
Mas a qualificação não ficou só marcado por isso. O acidente de Filipe Massa, logo no terceiro treino livre, fez com que ele não tivesse o carro pronto a tempo e assim, amanhã parte do último posto, e numa corrida como esta, num circuito como este, terá de trabalhar muito, se quiser chegar aos pontos.
E foi por causa disso que vimos algo diferente nesta qualificação: um Caterham na Q2. O autor da proeza foi Giedo Van der Garde, que meteu o carro entre os Williams de Pastor Maldonado e de Valtteri Bottas, o que deixou o venezuelano irritado: “Vamos a ver se a Williams desperta do seu sono“, disse depois aos microfones de uma cadeia de televisão latino-americana. Mas pior do que dos dois Williams ficou Paul di Resta, que não conseguiu entrar na Q2 com o seu Force India.
Interessante saber que os dois McLaren conseguiram meter os seus carros na Q3, embora Sergio Perez foi sétimo e Jenson Button nono, é um bom resultado, dado o mau chassis que é o MP4-28. Fernando Alonso não teve uma grande qualificação e vai partir apenas do sexto posto no seu Ferrari, tendo à sua frente os dois Mercedes – que monopolizam pela segunda vez consecutiva a primeira fila – e depois vêm os Red Bull de Sebastian Vettel e Mark Webber e o Lotus de Kimi “James Hunt” Raikkonen.
Houve mais dois a entrarem nesta Q3: o Force India de Adrian Sutil e o Toro Rosso de Jean-Eric “Francois Cevért” Vergne, que vai partir do décimo posto, conseguindo colocar de fora o seu companheiro, Daniel Ricciardo, e o Sauber de Nico Hulkenberg.
Amanhã haverá mais, mas parece que o desgaste dos pneus poderá não ser um grande problema como é noutros circuitos. A Pirelli fala em duas paragens para esta corrida, e claro, o facto de a Mercedes não ter ritmo de corrida, poderá fazer com que eles sejam um “tampão” para o resto do pelotão. Veremos. 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s