As impressões de David Coulthard sobre esta temporada

David Coulthard pode se ter retirado da Formula 1 em 2008, mas não deixa de comentar a categoria máxima do automobilismo como comentador da BBC. Numa entrevista ao site GP Update, e fazendo o balanço da primeira parte da temporada, o escocês vê o alemão da Red Bull como o favorito ao título mundial: “Historicamente, se você consegue construir uma boa vantagem na primeira metade da temporada, mesmo que algum adversário se consiga aproximar, é possível sustentar-se e alcançar o título”, começou por se afirmar.
Para sustentar isso, dá o exemplo de Jenson Button em 2009, ao serviço da Brawn GP, onde venceu as primeiras seis corridas dessa temporada: “Vejam o que Button fez quando foi campeão com a Brawn, somando vitórias na primeira metade do ano. Na segunda metade, ele não chegou perto de apresentar o mesmo desempenho, mas a vantagem adquirida foi suficiente para chegar ao final do campeonato na primeira posição”, disse.
Sobre os eventos de Budapeste, onde o empresário de Fernando Alonso esteve na motorhome da Red Bull para falar com Christian Horner, acha que uma transferência é improvável: “Acho que a história de Fernando é improvável, mas penso também que é normal que todos eles e seus empresários conversem com outras equipas“, começa por dizer. “Ele não seria um empresário se não procurasse as equipas vencedoras. A Ferrari é um nome maravilhoso, mas ganhar corridas e campeonatos é muito mais. Acho que Fernando já provou que é um grande piloto, ele conquistou dois títulos e, claramente, quer vencer com a Ferrari. E a Ferrari é sempre pioneira, então você tem de esperar que eles se tornem realmente fortes em algum momento da história da Formula 1“, completou.
Quanto ao piloto alemão, Coulthard só se desdobra em elogios: “Sebastian é um piloto notável, principalmente se você olhar para o tamanho do sucesso obtido por ele em tão pouco tempo. Obviamente eu não sei o futuro, mas ficaria muito surpreso se ele não vencer neste ano”. 
E sobre os possíveis candidatos ao lugar de Mark Webber, como Kimi Raikkonen e Daniel Ricciardo, o ex-piloto de 42 anos afirma que ambos são excelentes: “Kimi é um campeão do mundo, ele é incrivelmente consistente. Por isso, a Red Bull não pode nem pensar em não procurá-lo. Além disso, ele é um concorrente real ao título deste ano. Já o Daniel é um nome bem conhecido na Red Bull, uma personagem adorável e será muito popular na equipa. E será, se a Red Bull ficar com ele, de grande valor para o programa de jovens pilotos ter outro piloto como Sebastian“, concluiu.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s