Noticias: Andretti procura atrair Montoya para regresso à IndyCar

Dispensado da Chip Ganassi desde a passada semana, Juan Pablo Montoya pode não ficar muito tempo desempregado. Isto porque esta segunda-feira, Michael Andretti confirmou que falou com o piloto colombiano de 37 anos no sentido de regressar à IndyCar, após doze anos de ausência.
Eu conversei com Juan sobre a Indy e disse a ele: ‘Vamos achar uma maneira de fechar algo’. Eu competi contra ele e acho que ele é um dos melhores pilotos contra quem corri. Depende apenas de patrocínio. Então estamos procurando e, se houver a possibilidade, queremos fazer algo com ele”, declarou Andretti à Associated Press.
O filho de Mário Andretti, atualmente com 51 anos, vê com bons olhos o regresso de Montoya à categoria onde foi campeão em 1999, ainda pela CART. “Ele poderia trazer o que trouxe da última vez: parecia que, quando ele corria, metade do circuito estava cheia de bandeiras de apoio a ele. Quando foi para a NASCAR, teve um efeito imenso”, destacou. “Ele traz uma grande legião de fãs, tem uma grande personalidade e pode ser bom também para a IndyCar porque ele, definitivamente, tem aquela atitude de ‘eu não ligo nenhuma’”, completou o ex-piloto norte-americano.
Contudo, Michael Andretti admite que tal mudança iria depender da entrada de um novo patrocinador para a equipa: “Vai depender da GoDaddy [ndr: patrocinador que está no carro do canadiano James Hintchcliffe] querer continuar ou não. Eles amam Hinch, nós amamos Hinch, mas a GoDaddy precisa decidir se o retorno do investimento está lá ou não. Então estamos apenas esperando e Hinch tem autorização para conversar com outras marcas. Ele não disse que quer sair, mas é justo que ele possa ver o que está lá fora, pois não queremos que ele fique sem volante”, disse.
A Andretti Autosport têm neste momento quatro carros no campeonato, para Hintchcliffe, Marco Andretti, seu filho, Ryan Hunter-Reay e o venezuelano Ernesto Viso. Quanto a Montoya, esteve duas temporadas na CART, em 1999 e 2000, em substituição de Alessandro Zanardi, que tinha ido para a Formula 1 ao serviço da Williams. Montoya, que então era o piloto de testes da marca de Grove, acabou por ser campeão em 1999, em igualdade pontual com Dário Franchitti, e foi nono classificado em 2000. Pelo meio, fez uma incursão pela IRL, sua concorrente, e competiu nas 500 Milhas de Indianápolis, acabando por vencer. 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s