Noticias: Bernie Ecclestone vai amanhã a julgamento

No dia em que Bernie Ecclestone comemora o seu 83º aniversário natalício, o homem que comanda a Formula 1 não tem muitos motivos para festejar: desde há algum tempo que está a ser assombrado pelo “caso Gribowsky”, onde o dirigente subornou o alemão Gerhard Gribowsky, funcionário do banco BayernLB em 2005 em cerca de 50 milhões de euros, para conseguir para si mesmo os direitos televisivos da Formula 1, que tinham pertencido ao Grupo Kirch, após a falência deste, em 2003. Como se sabe, Gribowsky foi julgado em 2012 e condenado a oito anos de prisão por suborno e fuga aos impostos. 

Contudo, o julgamento que começa amanhã em Londres é um “spinoff” do caso Gribowsky. O processo foi levantado por Constantin Medien, que pede uma indemnização de 171 milhões de dólares pelo facto de a sua proposta para comprar os direitos da Formula 1 ter sido artificialmente sobrevalorizada por Ecclestone e Gribowsky. O negócio foi concluido em 2005 por um valor aproximado de 5,9 mil milhões de dólares, e Medien deveria ter sido pago, caso este tivesse um excesso de mil milhões, só que não aconteceu. Após uma avaliação, descobriu que o valor real da venda deveria ter sido de 2,8 mil milhões de dólares, resolveu processar Ecclestone e Gribowsky por fraude.

Apesar do dirigente ter afirmado que está tranquilo com o julgamento, disse que o ideal era não ter que enfrentá-lo enquanto comanda a categoria. “Isso não é o ideal. Seria melhor se não estivesse acontecendo, mas não podemos mudar o sistema de justiça”, declarou à agência de notícias ‘Bloomberg.’

Já o advogado de defesa Alexander Engelhardt acrescentou, explicando que a decisão dos tribunais ingleses é importante porque pode influenciar naquilo que a justiça alemã irá julgar a partir do ano que vem. “Ecclestone está empenhado em uma guerra em diversas frentes, encarando o problema com diversas linhas de defesa. O que o ajudar na Grã-Bretanha poderá feri-lo na Alemanha e o que for produzido em ambos os julgamentos deve reaparecer em outra ação civil ou criminal no futuro”, começou por afirmar. 
O caso Constantin [Medein] não é apenas sobre muito dinheiro. O julgamento na Grã-Bretanha é perigoso porque pode produzir evidências incriminatórias, que podem ser usadas pelos promotores de Munique”, concluiu.

Até agora, Medien conseguiu um dado importante: pediu ao tribunal que ordenasse à FOM e à CVC Partners que entregasse documentos relativos ao negócio. Estes acederam ao pedido, logo, novos detalhes poderão surgir ao longo do julgamento. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s