WTCC 2013 – Macau (Corridas)

A ronda final do Mundial de Turismos, em Macau, contou com a habitual confusão, mas com vencedores diferentes nas duas corridas do fim de semana. Yvan Muller, atual campeão do mundo, venceu pela última vez ao serviço da Chevrolet – antes de se transferir para a Citroen – enquanto que Rob Huff levou a melhor sobre Tom Coronel na segunda corrida, marcada por um aparatoso acidente na partida.
A primeira corrida começou com Muller a partir melhor do que o Honda oficial de Tiago Monteiro, e manteve-se no comando até à bandeira de xadrez. O piloto português ficou com o segundo posto, aguentando os ataques do inglês Rob Huff ao longo da corrida e conseguindo subir ao pódio, já que Gabriele Tarquini teve problemas de motor e acabou por não largar para esta prova.
No final da corrida, o piloto português estava feliz com o pódio: “Apesar do esforço não foi possível. Ataquei o mais que pude mas o Chevrolet estava mais rápido. Mantive o segundo lugar e defendi a minha posição até ao final. Conseguimos mais um pódio e esta foi sem dúvida a melhor forma de terminar a época. Esta recta final foi extremamente positiva para mim pessoalmente, mas também para a Honda que mostrou todo o seu potencial“, comentou.
Se a primeira corrida foi tranquila – para os padrões macaenses – a segunda prova foi marcada pelo caos. Na largada, o húngaro Norbert Mischelisz perdeu o controlo do seu Honda e bateu na parede, ricocheteando para o meio da pista e causando o caos, com oito carros a terminar com danos. Com isso, a organização não teve outra hipótese senão mostrar a bandeira vermelha.
Desses acidentados, cinco acabaram por não voltar à corrida. Quando recomeçou, Huff foi para a frente enquanto que a meio, Tiago Monteiro e Yvan Muller colidiram na curva San Francisco e o português acabou por abandonar. Mas mais adiante, nova carambola com mais alguns carros acidentados acabou com que a organização decidisse terminar a corrida de forma antecipada.
O arranque foi excepcional e após a primeira volta já estava na quarta posição mas infelizmente a corrida foi interrompida e tivemos novo arranque. E aí as coisas não correram tão bem. Estava a lutar por ganhar posições e o Muller deu-me um toque danificando a roda traseira esquerda. Fui obrigado a desistir. Não era esta a forma que gostava de terminar o ano, mas em Macau é mesmo assim. São corridas de gladiadores. A primeira correu-me bem a segunda não. Aperar de tudo foi um fim-de-semana excelente.“, concluiu.
Assim sendo, o melhor foi Rob Huff, na frente do espanhol Pepe Oriola e do holandês Tom Coronel. Muller chegou ao fim no sexto posto, enquanto que Tarquini foi o oitavo, conseguindo o vice-campeonato.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s