Cevert e Stewart em filme? Esqueçam

Na altura não vi isto porque estava de férias, mas sabia desde há algum tempo que havia planos por um filme sobre Francois Cevért e Jackie Stewart, pilotos da Tyrrell entre 1970 e 1973. Esta tarde, enquanto via um artigo na Autosport britânica sobre pilotos de ficção, uma frase despertou a minha curiosidade, e fui espreitar. Acabei por descobrir que, há seis meses atrás, os planos para um filme sobre ambos os pilotos ficaram adiados “sine die” porque Hollywood queria meter o bedelho e “falsificar a história”.

O jornal Daily Mail escreveu uma noticia a meio de junho, onde conta que os planos para um filme entre os dois pilotos foram cancelados porque um dos produtores, William Pohlard, queria meter um “affaire” entre ambos os pilotos com Helen Stewart, algo que ela mesma vetou. “Seria um grande filme, mas eles queriam dizer que eu tive um affair com François Cevért… Eu não os deixaria fazer isso, porque não era verdade. Seria provavelmente a parte mais empolgante, se fosse verdade. Mas não era. François era um grande amigo meu e de Jackie, e eles queriam criar uma situação a respeito disso, o que é de doidos”, contou.
François era descrito como um dos homens mais “sexys” de França naquele período. Divertimos imenso ao seu lado, ele adorava as crianças, amava a todos que estivessem connosco e tinha uma grande namorada. Mas Jackie e eu somos namorados de infância e estamos casados há 50 anos. Eu o conheci quando tinha 16 e casamo-nos quando tinha 21. Temos dois filhos e nove netos juntos. De qualquer forma, eles não vão fazer o filme. Esta foi a única razão por ele ter sido paralisado – o que parece um pouco estúpido para mim, visto que essa história nem era verdadeira, em primeiro lugar”, concluiu.
Já agora, o filme iria custar à volta de vinte milhões de libras – uns 30 milhões de dólares. O que vai acontecer, entretanto, não sei, mas na altura, falava-se que o projeto continuava em desenvolvimento. Em Hollywood há um nome para isso: “development hell“. Ou seja, fica adiado para as calendas gregas.

Mas creio que, a parte disto, Hollywood está a gostar de automobilismo. Tivemos “Rush”, dois documentários – “Senna” e “1” – e em breve, poderemos ver Tom Cruise e – quem sabe – Brad Pitt num Ford GT40 em Le Mans, graças a “Go Like Hell”. Vão ser tempos interessantes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s