As datas de divulgação dos carros para 2014

Aos poucos, revelam-se as datas de apresentação de algumas marcas para a temporada de 2014 da Formula 1. Ano novo, chassis novos, motores novos, regulamentos novos, e no final deste mês acontecerão os primeiros testes, no circuito de Jerez. Ontem, a Mercedes anunciou pelo Twitter que irá apresentar o seu novo carro a 28 de janeiro, no circuito espanhol, e hoje a Caterham fez a mesma coisa, também pelo Twitter, e que também apresentará o seu novo carro no mesmo dia.

Contudo, a McLaren poderá ser a primeira a mostrar o seu carro, quatro dias antes dos testes de Jerez. A 24 de janeiro, em Woking, por volta do meio-dia, o McLaren MP4-29, o último com motor Mercedes (a Honda entrará em ação em 2015) fará a sua apresentação ao mundo, com Jenson Button e o seu novo recruta, o dinamarquês Kevin Magnussen. O lançamento será também transmitido “online” pelo canal da marca no Youtube. 
Ao mesmo tempo, o dinamarquês, filho de Jan Magnussen, anunciou hoje na sua página de Twitter que escolheu o numero 20 no seu carro, o mesmo que lhe deu o campeonato na Formula Renault 3.5 de 2013.
Anúncios

Rumor do Dia: Kobayashi de regresso com a Caterham?

Surgiu nesta sexta-feira diversas noticias sobre um possível regresso de Kamui Kobayashi à Formula 1, através da Caterham. O piloto japonês, que ficou sem lugar em 2013, depois de ter saido da Sauber, é um candidato natural, pois tem algum dinheiro (à volta de seis milhões de euros) para gastar e é o piloto experiente que Tony Fernandes anda à procura, para se aliar a um jovem piloto, que bem poderá ser o sueco Marcus Ericsson.
Segundo conta Adam Cooper no seu blog, Tony Fernandes está algo frustrado por colocar dinheiro na equipa e não ver resultados, logo, procura pilotos pagantes para preencher o orçamento. Pilotos experientes como Heikki Kovalainen e Paul di Resta foram considerados, mas o facto de não andarem com dinheiro no bolso faz com que sejam preteridos a favor de outros.
Apesar de poderem aparecer mais candidatos no horizonte, como Giedo van der Garde, a estratégia da Caterham é de colocar um piloto experiente com um novato, mas sobretudo, que ambos tragam dinheiro. E o mercado japonês é sempre algo a ter em conta…
Nascido a 13 de setembro de 1986, em Amagasaki, Kobayashi chegou à Formula 1 em 2009, ao serviço da Toyota, para substituir Timo Glock nas três últimas corridas do ano, onde conseguiu um sexto lugar em Abu Dhabi. Em 2010 passou para a Sauber, onde em três temporadas alcançou 122 pontos, uma volta mais rápida e um pódio, um terceiro lugar no GP do Japão de 2012, para gáudio dos adeptos locais. Dispensado da Sauber no final desse ano, esteve ao serviço da Ferrari em 2013, correndo na classe GT Pro no Mundial de Endurance.

Youtube Formula 1 Crash: O "crash-test" da Caterham

Um dia depois de a Sauber ter confirmado que o seu chassis passou no “crash-test” para 2014, hoje foi a vez da Caterham anunciar que o seu chassis para a próxima temporada também já foi aprovado pela FIA. E para comemorar isso, decidiu lançar um video desse teste no Youtube. 
Completamos com sucesso os dois testes de colisão para a homologação do nosso chassis de 2014. Ótima notícia para nós“, informou a marca de Tony Fernandes.
A equipa informou que o modelo foi submetido com sucesso ao impacto frontal e aos testes de integridade das células de combustível, antes de iniciar os treinos para o próxima temporada, previstos para o final de janeiro. Falta saber quem serão os seus pilotos para 2014, embora se fale de Heikki Kovalainen pode estar de regresso à marca. 

Rumor do dia: Kovalainen será piloto da Lotus em Austin e Interlagos

A noticia apareceu no inicio desta tarde: a Lotus poderá estar a negociar com a Caterham para que liberte temporariamente Heikki Kovalainen para que este corra para eles nas duas corridas finais do campeonato, em Austin e Interlagos. 
Segundo conta o jornalista britânico Joe Saward, aparentemente já há acordo entre Eric Boullier e o finlandês, que este ano é o terceiro piloto da marca – mas com regresso marcado para 2014 – mas falta o acordo com a marca para que este possa ir correr e substituir o seu compatriota Kimi Raikkonen, que foi operado às costas mais cedo para poder estar em forma para a próxima temporada.
A escolha de Kovalainen em detrimento do italiano Davide Valsecchi tam a ver com a posição da Lotus no campeonato e a possibilidade de lutarem pelo segundo lugar no campeonato de Construtores, onde competem com a Ferrari e a Mercedes.
Kovalainen, de 32 anos (nascido a 19 de outubro de 1981), corre na Formula 1 desde 2007, onde esteve na Renault, McLaren, Lotus e Caterham. Conseguiu uma vitória e uma pole-position, bem como quatro pódios e duas voltas mais rápidas, em 110 Grandes Prémios até ao momento. 

Noticias: Sogro de Van der Garde pode comprar parte da Williams

O holandês Giedo Van der Garde poderá estar a negociar a sua ida para a Williams em 2014… graças ao seu futuro sogro. Marcel Boekhoorn, fundador e dono da marca de roupas McGregor, está a conversar com Christian “Toto” Wolff para ficar com os 15 por cento que têm na Williams, para poder colocar o seu futuro genro no lugar que poderá vagar em 2014 com a saída de Pastor Maldonado, e numa altura em que irá receber os motores Mercedes. 
Marcel só consideraria tal passo de uma perspectiva empresarial responsável”, afirmou Jan Paul Hoopen, empresário de Van der Garde, que confirmou a existência de conversações entre ambos. Questionado se o acordo poderia abrir caminho para a entrada de Van der Garde para a Williams, respondeu: “Basicamente, comprar ações e conseguir uma vaga são coisas distintas”. 
Mas não descarta a possibilidade: “Giedo gostaria de pilotar por uma equipa de prestigio e acho que a Williams sabe o que faz”, completou.

Youtube Formula 1 Crash: O acidente de Giedo Van der Garde em Spa-Francochamps

As coisas andaram interessantes nesta sexta-feira em Spa-Francochamps, com o tempo a alternar entre a chuva e o tempo seco. E um dos momentos do dia foi o despiste do holandês Giedo Van der Garde na Staevelot, agora conhecido como “Curva Paul Frére”, uma sequência de curvas rápidas à esquerda. 
Apesar dos estragos no seu Caterham, ele saiu dali sem ferimentos. E pelo que ouvi, ainda teve tempo para tirar uma foto com um fã! Alguém confirma isso?

Noticias: Kovalainen desmente que vai substituir Van der Garde

Heiki Kovalainen pode estar de fora da Formula 1 nesta temporada, mas continua a ajudar a Caterham sempre que pode, até a fazer como terceiro piloto, em certos circuitos. E isso faz com que surjam os rumores de que poderá estar a pensar ficar com o lugar do holandês Giedo Van Der Garde, dadas as performances não tão boas do piloto, que tirou o lugar a… Kovalainen. Mas este desmente as noticias.   
“Penso que esse rumor é comum na Formula 1, mas a verdade é que não tive quaisquer tipo de negociações com a equipa nesse sentido, não tenho planos para ficar com o lugar de ninguém, e não sei de onde partiu esse rumor. Continuo a trabalhar com a Caterham, com os designers e engenheiros, temos um novo e bom simulador, e todo o foco da equipa está já virado para 2014. Pretendo regressar à Formula 1 mas de momento o meu único plano é o trabalho com a Caterham fazendo tudo o que é possível para ajudar“, referiu o finlandês à publicação russa F1 News.
Heiki Kovalainen correu entre 2007 e 2012, primeiro pela Renault, depois pela McLaren, antes de chegar à Caterham, que já se chamou de Lotus. Durante esse tempo, conseguiu uma vitória, no GP da Hungria de 2008, mais três pódios, uma pole-position e duas voltas mais rápidas.

Formula 1 2013: Ronda 6, Mónaco (Qualificação)

Um… dois… três. E pela terceira vez consecutiva, Nico Rosberg é o poleman, dando para a Mercedes tal honra. E ainda por cima, no GP do Mónaco, uma prova onde ele já tentou ganhar em 2012 e onde o seu pai venceu em 1983, à chuva. Mas para a Mercedes, são quatro as pole-positions que já conseguiu em apenas seis corridas do campeonato, sinal de que estão apostando tudo nas qualificações, para darem nas vistas.
Mas a qualificação não ficou só marcado por isso. O acidente de Filipe Massa, logo no terceiro treino livre, fez com que ele não tivesse o carro pronto a tempo e assim, amanhã parte do último posto, e numa corrida como esta, num circuito como este, terá de trabalhar muito, se quiser chegar aos pontos.
E foi por causa disso que vimos algo diferente nesta qualificação: um Caterham na Q2. O autor da proeza foi Giedo Van der Garde, que meteu o carro entre os Williams de Pastor Maldonado e de Valtteri Bottas, o que deixou o venezuelano irritado: “Vamos a ver se a Williams desperta do seu sono“, disse depois aos microfones de uma cadeia de televisão latino-americana. Mas pior do que dos dois Williams ficou Paul di Resta, que não conseguiu entrar na Q2 com o seu Force India.
Interessante saber que os dois McLaren conseguiram meter os seus carros na Q3, embora Sergio Perez foi sétimo e Jenson Button nono, é um bom resultado, dado o mau chassis que é o MP4-28. Fernando Alonso não teve uma grande qualificação e vai partir apenas do sexto posto no seu Ferrari, tendo à sua frente os dois Mercedes – que monopolizam pela segunda vez consecutiva a primeira fila – e depois vêm os Red Bull de Sebastian Vettel e Mark Webber e o Lotus de Kimi “James Hunt” Raikkonen.
Houve mais dois a entrarem nesta Q3: o Force India de Adrian Sutil e o Toro Rosso de Jean-Eric “Francois Cevért” Vergne, que vai partir do décimo posto, conseguindo colocar de fora o seu companheiro, Daniel Ricciardo, e o Sauber de Nico Hulkenberg.
Amanhã haverá mais, mas parece que o desgaste dos pneus poderá não ser um grande problema como é noutros circuitos. A Pirelli fala em duas paragens para esta corrida, e claro, o facto de a Mercedes não ter ritmo de corrida, poderá fazer com que eles sejam um “tampão” para o resto do pelotão. Veremos. 

A "recontratação" de Heiki Kovalainen

A noticia da recontratação do finlandês Heiki Kovalainen, poucos meses depois de ter sido dispensado para dar lugar a um dos dois pilotos pagantes, o francês Charles Pic e o holandês Gierdo van der Garde, pode ser entendida como um sinal de que pelos lados da equipa montada por Tony Fernandes, as coisas passaram de cavalo para burro, ainda por cima quando um carro com motor Renault consegue ser inferior a um Marussia-Cosworth, pelo menos neste inicio de temporada.  
Heikki Kovalainen tem seis anos de experiência na Formula 1, e pode-nos dar um feedback perfeito da sua experiência do ano passado com os pneus Pirelli, comparando-os a estes novos de 2013.”, disse Cyril Abiteboul, o director da equipa. O finlandês de 31 anos, com passagens pela Renault e McLaren, irá andar nas sessões de treinos livres do Bahrein e de Espanha.
Verdade, mas também é um sinal de que a equipa não está feliz com os dois pilotos. Van der Garde não convenceu ninguém e é eterno último classificado, sendo ainda pior que Charles Pic, que nunca deslumbrou no ano passado, quando esteve na Marussia. A recontratação de Kovalainen poderá ser visto como um sinal para ver como está este chassis, mas também um sinal a ambos os pilotos que caso não melhorem as suas performances, está lá um piloto mais experimentado que fará melhor do que eles.
Contudo, um dos pilotos, Gierdo van der Garde, não está preocupado com esta contratação: “Irei completar a temporada, isso está cem por cento seguro. Tenho um contrato válido, logo, não estou preocupado“, comentou no site GPUpdate.
Mas também é outro sinal de que apostar no dinheiro e na inexperiência não está a compensar. Os outros dois “terceiros pilotos”, o chinês Ma Qinghua e o americano Alexander Rossi não deslumbram, embora o americano tenha bastante mais talento do que o chinês, que foi terceiro piloto em Xangai, experimentando o carro perante o seu público. Mas andar exclusivamente a juntar os tostões para ver se faz um bom carro em 2014 é claramente um passo atrás na evolução do carro, e se calhar de uma certa forma, começa a entender-se uma certa saturação por parte de Tony Fernandes, que esperava que por esta altura já ter um dos seus carros nos pontos, e já vai na sua quarta temporada na Formula 1. E cada vez mais está a meter dinheiro na equipa, provavelmente desviando algum dos seus recursos das companhias aéreas…
Por agora, Kovalainen irá experimentar o carro no Bahrein, e ver se o chassis vale a pena. Caso contrário, e melhor começar a projetar o chassis de 2014, com o novo motor Renault Turbo…

WSR: A antevisão da temporada e as aspirações de Félix da Costa ao título

Este fim de semana, no Autódromo de Monza, vai começar a World Series by Renault, uma das categorias de acesso da Formula 1. Uma categoria que nos últimos anos tem ganho maior interesse por dois motivos: um geral, pois os custos baixos – cerca de um milhão de dólares por temporada – e o facto de ser uma competição essencialmente europeia faz com que os pilotos sejam atraídos para lá, em vez da GP2, o que faz com que o cartaz seja bastante atraente.
E o segundo motivo, este mais nacional, prede-se com o facto de António Félix da Costa ter este ano uma real oportunidade de disputar – e alcançar – o título da categoria, depois de Álvaro Parente ter alcançado em 2007, ao serviço da equipa Tech 1. E muitos olhos estão em Félix da Costa, que apareceu a meio da temporada passada e conseguiu quatro vitórias nas últimas cinco rondas do campeonato  acabando no quarto lugar do campeonato, não muito longe do campeão, o holandês Robin Frijns, e do francês Jules Bianchi, que este ano está a defender as cores da Marussia na Formula 1.   
O piloto português antevê uma época bastante competitiva, mas não esconde que o seu objectivo passa por “lutar pelo título, mesmo tendo em conta o nível da concorrência, temos reunidas as condições para lutar pelo campeonato e começar já em Monza da melhor forma. A equipa está com muita vontade de vencer, temos uma base de afinação do carro muito equilibrada e a sintonia com o meu engenheiro Chris Gorne é perfeita”, salientou o piloto.
Félix da Costa, que é piloto da Red Bull Junior Team, continuará na Arden Caterham, ao lado do brasileiro Pedro Fantin, naquela que poderá ser a dupla mais interessante de se ver nesta temporada, mas existem outros nomes a ser observados. Um deles é o “rookie” belga Stoffel Vandoome, da Fortec, que nos últimos testes tem vindo a aparecer no topo das tabelas de tempos. Outro piloto a seguir é o russo Serguey Sirotkin, da ISR, que aos 17 anos, já tem experiência de monolugares, nomeadamente na AutoGP, onde venceu duas corridas e acabou no terceiro lugar do campeonato.
Houve também alguns pilotos que vieram da GP2 e da GP3 para tentarem a sua sorte nesta competição. O holandês Nigel Melker, da Tech 1, está no primeiro caso, enquanto que o filipino Marlon Stockinger e o finlandês Mathias Laine vêm do segundo caso. Até tem pilotos que vieram da Indy Lights (o britânico Oliver Webb) e da Formula 2, como o suiço Christopher Zanella.
A primeira corrida vai ser no sábado à tarde, enquanto que a segunda corrida será no domingo.